Retomando os trabalhos

Ontem, dividimos os nossos Pequenos Poetas em três grupos. Enquanto alguns tentavam criar quadrinhas, outros digitavam as quadrinhas que recitam durante a dança e outros recitavam e produziam um áudio. Todos esses trabalhos em breve farão parte desse blog.

Em todos os ambientes observamos, graças as filmagens do Beto, blogueiro da CVT, aspectos curiosos com relação à leitura e a escrita, tais como: alunos não alfabetizados criando ou digitando quadrinhas com alunos alfabetizados, mães ajudando crianças não alfabetizadas durante a redação das quadrinhas, poeta voluntária da comunidade despertando o gosto pela produção de poema.

Quadrinhas e meia canha

Hoje, voltamos à escola e reencontramos os pequenos poetas. Todos eles haviam lido, sabiam recitar as quadrinhas sugeridas e participaream da dança meia canha com muita propriedade. Será que o musical contribuiu de algum modo? Em que medida?

No nosso próximo encontro, registraremos no blog as quadrinhas usando mais de uma linguagem. Será que há algum colega trabalhando com produção de quadrinhas em algum canto do Brasil e que está interessado em estabelecer interações com os nossos poetas?

Poema + Música = ?

No dia 05, quarta-feira, os nossos poetas foram ao teatro Treze de Maio assistir ao musical infantil Pandorga da Lua. Durante a apresentação, eles apreciaram 24 poemas de Jaime Vaz Brazil, os quais foram musicados, em ritmo gaúcho, por Ricardo Freire.

 

 

 Se olharmos a fisionomia deles poderemos ter uma idéia do que sentiram naqueles momentos e é possível que consigamos resolver o cálculo do título dessa mensagem. Será?

Ontem reencontramos as crianças na laboratório do Instituto Pe Caetano. Conversamos sobre poema, conceito, caracterísitcas, classificamos textos que espalhamos no laboratório e lemos alguns poemas (eles estão nos posts anteriores).

 

 

 

Durante os trabalhos, pude identificar o desejo de crianças pela leitura. Aqueles que tinham dificuldades encontravam apoio nos que tinham a leitura mais fluente. No próximo encontro, vamos trabalhar com a produção de poemas

Poema - Menino

O menino Matheus Mafra divulgou na lista de discussão Leitura e escrita

Ser menino é observar
Ficar tímido por ser observado
Sorrir porque é isso que faz de melhor
Ficar sério ao brincar
Ser menino é só o começo...

Ser menino é ser curioso
Ficar furioso quando não é o mais esperto
Chorar quando dói porque não se importa com o que pensam
Brincar de ficar sério
Ser menino é o meio...

Ser menino é cativar
Ficar brilhando sem saber de sua luz
Chorar de rir quando sente cócegas
Ser menino é se deixar
Ser menino até o FIM...

Dicas de Poemas encontrados do Ponto de
http://www.ciberpoesia.com.br/index2.htm - Site de Ciberpoemas
Poema - Semana inteira

A segunda foi a feira
Precisava de feijão
A terça foi à feira,
Pra compar um pimentão
A quarta foi à feira,
Pra buscar quiabo e pão
A quinta foi à feira,
Pois gostava de agrião
A sexta foi à feira,
- Tem banana,? Tem mamão?

Sábado não tem feira
E domingo também não.

Poema - Os dentes do Jacaré

De manhã até a noite,
Jacaré escova os dentes,
Escova com muito esmero
Os do meio e dos da frente.

E os dentes de trás, jacaré?

De manhã escova os da frente
E de tarde os dentes do meio
Quando vai escovar os de trás
Quase morre de receio.

E os dentes de trás, jacaré?

Desejava visitar
Seu compadre crocodilo,
Mas morria de cansaço
Que bocejos! Que cochilos!

Foi a pergunta que então escutou
Caiu da cama assustado
E escovou, escovou, escovou.

E os dentes de trás, jacaré?

Poema - Mãe o que é?

Mãe? O que é mãe?
Pessoa doce?
Tão doce
Que faz passar vergonha
Doce de batata-doce?

Mãe? O que é mãe?
Tão doce
Que se parte
Quando parte
Melhor seria
Se não se fosse.

Mãe? O que é mãe?
luz muito clara
Tão clara
Que nos aclara
E,  afagando,
nos ampara?

Mãe? O que é mãe
Tão doce? Tão severa
Se a gente erra!
E que empurra
Se tudo emperra
Mãe severa? Mãe doce?
Ou Mãe fera?

Nesse teu dia
Te dou jasmim
Te dou gladíolos
Te dou beijim
Assim assado
Assim, assim

Mário Quintana

Poemas do gaúcho Mário Quintana: Da observação, Dos mundos, parte do Batalhão das Letras.

Um pouco da vida e obra do poeta:

http://educaterra.terra.com.br/almanaque/literatura/mario_quintana.htm

http://www.ccmq.rs.gov.br/novo/principal/index.php

http://marioquintana.blogspot.com/

http://marioquintana.blogspot.com/

Poema - O Batalhão das Letras

"...Com B se escreve BALÃO
Com B se escrve BEBÊ
Com um B os menininhos
Jogam BOLA e BILBOQUÊ..."

Poema - DA OBSERVAÇÃO

Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio...

DOS MUNDOS

Deus criou este mundo. O homem, todavia,
Entrou a desconfiar, cogitabundo...
Decerto não gostou lá muito do que via...
E foi logo inventando o outro mundo.

 

 

quadrinhas

 

Napoleão com sua espada

Conquistou uma nação,

Eu com uma simples olhada

Conquistei seu coração.

menina minha menina

boqihha de marmelada

no dia que eu não te vejo

não como e não faso nada.

[ ver mensagens anteriores ]

O que é isto?
Visitante número: